quinta-feira, 25 de agosto de 2011

PNBL "entrou por uma porta e saiu pela outra, quem quiser que compre outra!"


Moradores de Santo Antônio do Descoberto, em Goiás, são os primeiros a contratar o acesso à Internet oferecido pelo PNBL; equipamento custa R$ 300.

Começa hoje (23/8) a oferta do acesso à Internet em “alta velocidade” de 1 megabit por segundo a R$ 35 por mês, dentro do Plano Nacional de Banda Larga do governo federal.

Segundo a Agência Brasil, os moradores de Santo Antônio do Descoberto, em Goiás (cidade com cerca de 60 mil habitantes), serão os primeiros a poder contratar o serviço.

Mas o acesso “popular” à Internet banda larga tem outros custos. Para ter acesso ao serviço, também é  preciso adquirir o modem, que custa quase 300 reais. Vale lembrar que, na semana passada, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, afirmou que iria negociar a redução do custo do modem.

Leia na integra aqui

Parece até crônica de uma morte anunciada, esse plano é uma vergonha e daqui a pouco tempo vai star relegado ao ostracismo que é o lugar em que não deveria ter saído, 

motivos do fracasso:

Limitador de download 300 megas por mês devem dar para navegar em canais de noticias, redes sociais e quem sabe mandar ou receber alguns emails com anexo, caso o incauto assista algum vídeo no youtube ou mesmo em canais de noticias, pode debitar 35 megas da franquia por vídeo assistido ou seja o "incluído digital" poderá assistir menos 10 vídeos por mês não é fantástico?

Velocidade de 1 megabit por segundo - aqui o problema não é a velocidade, mas sim o que a operadora vai entregar, pois eu assino aqui em casa um plano de 10 megabits, mas a minha velocidade de download e navegação varia de 27 kbps até no máximo 100 kbps, quando deveria estar sempre acima de 200 kbps, ou seja, é a lei que permite a entrega de 10% do serviço oferecido sem nenhum abatimento do preço condicionado, seria como ir a uma loja e comprar 10 dvds ao custo de R$500,00 (aproximadamente) e o balconista me entregar apenas 1 e tudo certo!

Custo do modem R$300,00 será que isso não espanta ninguém mesmo? Eu consigo comprar um conjunto de modem e roteador wi-fi com metade dessa grana, quais as justificativas desse preço? Será que o uso desse modem é condicionado por contrato? Ou será que a gente vai poder usar outro modem, me lembra quando assinei o velox, que o modem tinha um comodato mensal de R$10,00 e eu comprei um, por menos de R$90,00 ou seja, em nove meses o modem estava pago.

Acredito que algumas operadoras, já hoje oferecem e fornecem serviços em 3G, superiores em serviços e com preços bastante semelhantes aos do PNBL com uma única diferença os modens 3G, são em sua maioria grátis 

A meu ver a falta de uma fiscalização às prestadoras de serviços foi o que levou ao topo das reclamações do procon, quem acha que as privatizações ajudaram ao país deveria ao menos tentar explicar o descaso dessas empresas com os seus consumidores. ANEEL e ANATEL vem afagando com muitos carinhos os barões desta nova elite.

Esse plano me lembrar aquela frase famosa das histórias infantis:" entrou por uma porta e saiu pela outra, quem quiser que compre outra!"

Um abraço a todos e mil desculpas por andar sumido,
inté!








0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More