sábado, 3 de setembro de 2011

UNITY enfim

bom dia,

Enfim resolvi me preparar para o que vem por ai, e por isso instalei o ubuntu 11.04 no meu Netbook Acer, afinal por predileção ou sei lá o que mantenho o costume de só usar as versões final 10 do Ubuntu, e após uma semana de usa ficam as duvidas:

  • Por que o Pidgin ainda é o comunicador padrão do ubuntu?
  • Por que trocar o Rhythmbox que não é tão bom assim, pelo Banshee que é muito pior, só por conta da loja de compra de músicas e seu plugin?
  • Por que o Brasero continua como gravador padrão, se é sem dúvida o pior dos gravadores?


Acredito que o Unity vai ter que melhorar muito em praticidade e customização pra ser o ambiente ideal, vejam essa dock dele fixa na lateral esquerda, é talvez a mais feia que já vi e estar fixa no lado esquerdo faz com que qualquer operação de movimentação de arquivos no Nautilus seja um transtorno, ao menos não consigo arrastar um arquivo para uma outra pasta usando o painel lateral, pois a dock simplesmente fica na frente dele, isto pode até não ser um problema em um monitor de 17' em diante, mas tente fazer isso em uma tela de 10' ou menos e vai saber o que estou falando, se ela puder ser movida como qualquer outra dock que se preze, seria no minimo uma tortura a menos, se a finalidade é apenas aproveitar a lateral da tela, gerada principalmente por conta da largura dos monitores Widescreen, por que a grande maioria dos usuários, mesmo assim, colocam suas dock's no centro, abaixo ou acima da área de trabalho, independentemente da resolução de seus monitores?

Uma coisa que já falei aqui é que ainda não entendi por que razão não tenho a opção de alterar nada nessa super-janela que é aberta pelo Unity, a primeira coisa que mandaria para o ar seria a sugestão de programas. Que é isso minha gente, um spam interno?

Algumas coisas legais também estão presentes, a melhor é que o meu leitor interno de cartões passou a funcionar normalmente, coisa que não consegui fazer no Ubuntu 10.10. Sigamos em frente usando linux sempre.

abraços a todos,
João Lellis

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More